"A assinatura do contrato entre o Governo do Estado do Rio de Janeiro e a Arquidiocese do Estado do Rio de Janeiro, foi um grande avanço para o tratamento dos pacientes com HIV/AIDS no estado.  Em conversa minha com o governador Sérgio Cabral, foi exposta também as questões dos direitos dos PVHAS e a Previdência Social, que tem negado auxílios doenças, cancelando aposentadorias e dando alta a quem está em auxilio doença. O governador prontamente designou o Dr.Luiz Carlos de Souza Pugialli para que comece as negociações de um departamento especializado em demandas PVHAS na defensoria publica." 
Foto* Acervo pessoal ( Equipe do Núcleo de Fotografia do Governo do Estado do Rio de Janeiro)
Foto: Mauricio Bazilio/SES 
Unidade vai funcionar no antigo Hospital Venerável Ordem Terceira, na Tijuca
 
O antigo Hospital Venerável Ordem Terceira, na Tijuca, Zona Norte do Rio, vai dar início aos trabalhos de uma nova unidade pública de saúde, rebatizada de Hospital São Francisco. A parceria foi firmada entre o Governo do Estado do Rio de Janeiro e a Arquidiocese da cidade nesta sexta-feira, dia 27 de abril, e vai beneficiar exclusivamente pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A unidade terá serviços de alta complexidade e terá gestão compartilhada entre a Secretaria de Estado de Saúde e a Organização Social Lar Assistencial São Francisco. A previsão é que o hospital esteja funcionando plenamente no final do primeiro semestre de 2012.

- A violência das favelas ao seu redor ajudou no esvaziamento deste hospital que já funcionou com mais de 500 leitos e estava 90% fechado, envolvido em dívidas. Com a pacificação de todos os morros da região, procurei Dom Orani para que pudéssemos reabri-lo e mudar o perfil para que atendesse também ao SUS. Essa é a primeira parceria do Estado com uma OS – lembra o secretário de Estado de Saúde, Sérgio Côrtes.

A unidade será centro de referência para pacientes com HIV, hepatites virais e tuberculose, além de preparar pacientes para transplantes. Com internações e consultas encaminhadas 100% pela Central de Regulação do Estado, serão 200 leitos clínicos e de UTI. Haverá ainda serviço de hemodiálise e exames como tomografia, endoscopia, colonoscopia, broncospcopia, entre outros.

- Hoje não temos nenhum centro de referência pro tratamento de HIV/ AIDS. O HIV não é só medicação. A nossa demanda só vem aumentando e não tínhamos exames complementares, UTIS disponíveis - explica Renato da Matta, vice-presidente da ONG RNP+.

Serviço de Dor Torácica: A nova unidade contará com moderna Unidade Coronariana, que vai atender pacientes com diagnóstico de infarto nas Unidades de Pronto Atendimento do Estado. Lá vão ser realizados cateterismos cardíacos, colocação de stents e, quando indicado, cirurgias cardíacas. 

- UPAs e Hospitais têm feito cada vez mais e melhor o diagnóstico de infarto. No entanto, não havia onde fazer o cateterismo. Agora, terá. Estes pacientes serão referenciados para o Hospital São Francisco e, se houver necessidade de fazer cirurgia cardiáca, os pacientes também poderão fazer lá - explica Côrtes.

Serviço de Aids: Haverá também um serviço completo para pacientes com HIV, com ambulatório especializado, acesso a exames como colonoscopia, endoscopia e broncoscopia. Os pacientes poderão receber medicação intravenosa em regime de "day clinic" e, em caso de necessidade, haverá leitos exclusivos para internação.

- Hoje esses pacientes têm dificuldade de conseguir atendimento ambulatorial e realização de exames. Lá terão acesso a todo tipo de exames que necessitam, além da internação - conta o Secretário

Serviço de Pré-Transplante: O aumento contínuo do número de doadores de órgãos e tecidos no estado tem aumentado a necessidade de um centro que prepare os pacientes que aguardam transplantes a estarem aptos no momento da chamada. A nova unidade estará habilitada para isso.

- Estamos comemorando dois anos do Programa Estadual de Transplantes e o Rio de Janeiro passou, este ano, a ser o segundo maior doador de órgãos do Brasil. Pensar que há três anos estávamos entre a 15ª e 20ª posição... Esses pacientes que estão na fila de transplantes precisam estar com os exames em dia - resume Côrtes.

UTI para Baixada Fluminense: O Hospital São Francisco também vai ter leitos de UTI que atenderão a pacientes da Baixada Fluminense, que hoje têm dificuldade de internação pelos constantes fechamentos de serviços pelos municípios da região.

Fonte:http://www.saude.rj.gov.br/imprensa-materia-especial/11733-hospital-sao-francisco-tera-200-leitos-para-atender-pacientes-do-sus
Matias
5/4/2012 04:09:02

Parabens ao Governador do RJ quem dera que o Governador aqui da Bahia tivesse esta iniciativa e coragem.

Reply
7/27/2013 20:14:38

Thiago Santos
Quem responde este e-mail sou eu LUCAS SOLER Diretor do Espaço Saúde.
Quero informa-lhe que sinceramente quero que você vai pro raio que o parta.
Pessoas como você e que fazem o movimento de AIDS esta a merda que esta.
Afinal so pensam em vir ao evento trepar e correr atras de passeio.

Sinceramente por favor vai caçar o que fazer. Se ainda não percebeu não estamos
nem ai pro que você pensa ou deixa de pensar.
Quanto a falar do trabalho e da entidade dos outros lave sua boca, e vai
trabalhar e construir seu próprio caminho.
Afinal de contas como diz uma pessoa que a gente conhece.

"QUEM É VOCÊ MESMO NA FILA DA CESTA BÁSICA"

E estou passando uma ordem aqui para os colaboradores do ESPAÇO SAÚDE ninguem
mais lhe dar nem satisfação.
Afinal de contas nosso trabalho esta gravado, fotografado e divulgado em nosso
site. Isso é a nossa prestação de contas.
Atenciosamente,

Lucas Soler

Reply



Leave a Reply.

    Autor

    RNP+ Núcleo RJ

    Arquivos

    Maio 2012
    Janeiro 2012
    Agosto 2011

    Categorias

    All